Obras do memorial da escravatura de Cacheu avançam em bom ritmo

 Sem categoria  Comentários fechados em Obras do memorial da escravatura de Cacheu avançam em bom ritmo
Jan 302014
 

FachadaOs trabalhos e as novas tecnologias de construção aplicadas fazem deslocar ao local grande número de habitantes de Cacheu, mulheres, homens e sobretudo jovens, interessados na recuperação do Memorial.

Fazem perguntas e oferecem-se para colaborar, em particular para remover o entulho produzido pela obra e para a plantação de novos coqueiros.

Para recordação aqui fica a fotografia do estado inicial da fachada, antes de começarem as obras.

ver mais imagens

 Posted by at 18:58

Memorial da escravatura de Cacheu inicia cooperação com Senegal e Cabo Verde

 Sem categoria  Comentários fechados em Memorial da escravatura de Cacheu inicia cooperação com Senegal e Cabo Verde
Jan 282014
 

Uma das prioridades da criação do Memorial de Cacheu é o de se integrar na rede de organizações especializadas no estudo, investigação e difusão do processo da escravatura e do tráfico negreiro africano. Na sub-região já foram estabelecidos contactos com a Casa de Escravos de Boké, na Guiné-Conakry.

Agora, através do professor Ibrahima THIOUB (itekrur@gmail.com), da Faculdade de Letras e Ciências Humanas da Universidade Cheikh Anta Diop de Dakar (UCAD) e igualmente na Universidade de Nantes (França), foram estabelecidos contactos no sentido da:

» sua visita a Cacheu no final do próximo mês de Março, para se definir um programa de cooperação concreto.

» disponibilidade para a formação de historiadores guineenses.

» troca de experiências na exploração dos museus e nas investigações.

» realização de uma “Universidade de Verão” em Cacheu (ou em Dakar), que juntará universitários, professores, estudantes, pesquisadores durante duas semanas que realizarão um trabalho junto da comunidade local no quadro da comparação de testemunhos mas também da definição e formação de guias históricos. Os estudantes senegaleses irão proceder à recolha de documentos e arquivos existentes sobre a Guiné-Bissau e sobre a região para preparar o evento.

A AD poderá beneficiar do trabalho realizado pelo professor Djiguatte Amedé Bassène (djiguatte@gmail.com), originário de Cassolol, que colaborou para o CARTE (Centre Africain de Recherches sur les Traites et les Esclavages) na produção de 3 manuais escolares sobre história e escravatura, bem como da italiana, Alice BELLAGAMBA (bellegamba.alice@gmail.com), antropóloga política e professora de história na Universidade de Milão (Bicocea) que é uma das investigadoras do sistema de escravatura, tendo realizado recentemente na Gâmbia um estudo sobre o silêncio sobre a escravatura na sociedade e que mostraram interesse em colaborar com a nossa iniciativa de Cacheu.

Igualmente com Cabo Verde foi estabelecida a geminação entre Cacheu e Ribeira Grande (Cidade Velha), como se pode ver no comunicado anexo.

Em breve será a Gâmbia (Fortaleza de St.Jules).

 Posted by at 18:29